Acessibilidade e Desenho Universal

Curso

« Ver todos os cursos

ACESSIBILIDADE E DESENHO UNIVERSAL   

Data:  (A confirmar), das 19h às 22 horas)

Objetivo: O curso visa transmitir conhecimentos sobre a atualização da ótica legal e normativa da acessibilidade e desenho universal de forma a garantir projetos de arquitetura de obras novas e existentes na produção de edificações mais conscientes das diversas necessidades do ser humano.

Público-alvo:

Este curso destina-se a empreendedores, incorporadores, construtores, administradores, arquitetos, engenheiros e todos aqueles profissionais que de alguma forma assistem, participam, colaboram, desenvolvem ou atuem no projeto e/ou na construção de logradouros, espaços urbanos, edificações, etc. de interesse social (HIS), e de outras edificações com fins residenciais e não residenciais.

Pré-requisito:

Profissional atuante no mercado da construção civil, que desejam iniciar ou atualizar seus conhecimentos sobre acessibilidade e desenho universal aplicados nos empreendimentos imobiliários.

Programação

Competência

Preparar e capacitar os participantes a entender e/ou desenvolver projetos e executar obras segundo Normas Técnicas e Leis vigentes de acessibilidade com inteligência, qualidade e bom senso, sem aumentar custos na aplicação dos conceitos e princípios inclusivos, onde todos possam dele usufruir com autonomia, conforto e segurança, dos espaços construídos de forma a mais equiparável possível.

Além disso, este curso envolve as seguintes ações como identificar, compreender, aplicar, integrar, planejar, refletir, analisar, sintetizar, comparar, solucionar questões técnicas e conceituais na elaboração e execução de empreendimentos imobiliários.

Ementa

O curso abordará os conteúdos, a saber:

  • Acessibilidade: Aplicação prática;
  • Desenho universal: Conceitos e cases;
  • Habitação de Interesse Social: Como atender a todos segundo Normas, Portarias, Resoluções e Leis vigentes;
  • Edificações com fins residenciais: Como entender a acessibilidade e o desenho universal nas moradias e áreas comuns.
  • Edificação com fim não residencial: Aplicação de acessibilidade em edifícios públicos, coletivos, comerciais, de serviços entre outros.

Programa

MÓDULO BÁSICO - 06h (terça e quinta)

1º dia

Leis e Normas de Acessibilidade  

2º dia

Trabalho vivencial e conceitos de desenho universal

MÓDULO HIS - 06 (terça e quinta)

3º dia

Acessibilidade na edificação da Habitação de Interesse Social - HIS

MÓDULO RESIDENCIAL - 06h (terça e quinta)

4º dia

Como fazer e aferir acessibilidade nas áreas comuns e unidade habitacional em Edificações com fins residenciais.

MÓDULO NÃO RESIDENCIAL - 06h (terça e quinta)

5º dia

Soluções técnicas de acessibilidade em Edificação com fim não residencial para atendimento das exigências legais e normativas.

Estratégias de aprendizagem

Aulas expositivas, vivências, exercício crítico sobre exposição de fato (ex: exercício de observação sobre fotos ou vídeos com situações de destaque), discussões em grupos, apresentações em Power point e vídeos.

Avaliação da aprendizagem

A avaliação é realizada considerando os seguintes critérios:  

Pelo aproveitamento, entendimento e interação do aluno em sala de aula. Qualidade de seus comentários e sugestões de solução para adequação aos requisitos de acessibilidade e desenho universal por participação em qualquer módulo.


Perfil do Docente 

Silvana Serafino Cambiaghi - Arquiteta, mestre em desenho universal pela Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo (FAU-USP), Presidente da Comissão Permanente de Acessibilidade de São Paulo (CPA), membro do grupo de trabalho da revisão da NBR no 9050 e demais Normas Técnicas de acessibilidade da ABNT. Foi cocuradora da Sala Especial de Acessibilidade ao Meio Físico na 3ª Bienal Internacional de Arquitetura e jurada de concurso nacional de Habitação com Desenho Universal e concursos internacionais. Conselheira Titular do CAUSP.

É docente dos cursos de Mestrado em Design da Universidade Estácio de SÁ, da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT, foi docente dos cursos de acessibilidade no Senac, na Fundação para a Pesquisa Ambiental (FAU-USP), na Câmara de Arquitetos e Consultores e no FGV Online, entre outros. Foi Comentarista da Rádio Eldorado sobre desenho universal. Ministra palestras no Brasil e no exterior e ganhou, em 2000, o prêmio internacional “Horizontes que convergem” conferido pela Universidad de Guanajuato (México). Autora do Livro: “Desenho Universal: Métodos e Técnicas para arquitetos e Urbanistas”- editora SenacSP – 2007, estando na 4º Edição Revisada. Ganhou o 22º Prêmio Design do Museu da Casa Brasileira em 2008 com a primeira edição do livro, “Desenho Universal: Métodos e Técnicas para arquitetos e Urbanistas”- editora Senac. Conselheira Estadual do CAU/SP e Coordenadora do GT Acessibilidade.

Eduardo Flores Auge -  Arquiteto e Urbanista pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie com formação em Acessibilidade e Desenho Universal pela Universidade de Barcelona/Espanha e especialização em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Poli/USP. Membro da Comissão Permanente de Acessibilidade - CPA, órgão consultivo e deliberativo sobre assuntos de acessibilidade da Prefeitura da Cidade de São Paulo. Coordenador e Professor do “Curso de Educação Continuada e Certificação em Acessibilidade”, promovido pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida - SMPED/CPA. Participante dos grupos de trabalho das diversas normas de acessibilidade da ABNT. Integrante da Comissão Especial de Direitos das Pessoas com Deficiência da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB. Arquiteto e urbanista convidado do Grupo Técnico em Acessibilidade do Conselho de Arquitetura e Urbanismo - CAU de São Paulo.

Rogério Feliciano Romeiro - Arquiteto e Urbanista

Formação: FAU São José dos Campos-SP. - 1972-1975.

Habilitação: Faculdade de Arquitetura de Barra do Piraí-RJ. - 1977-1978.

  • Professor do departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Taubaté - UNITAU - nas disciplinas de Projeto III - 3º ano e de Indústria da Construção - 4º e 5º ano. 1980 a 1985.
  • Diretor da Vice-presidência de Assuntos Legislativos e Urbanismo Metropolitano do SECOVI-SP, representando a entidade em eventos para discussão e elaboração de Leis e Normas nos âmbitos públicos.
  • Membro atuante da CPA - Comissão Permanente de Acessibilidade da Prefeitura do Município de São Paulo, órgão consultivo e deliberativo sobre normas e legislação sobre acessibilidade na cidade de São Paulo.
  • Membro dos grupos de trabalho para revisão das normas de acessibilidade da ABNT, em especial a NBR9050.
  • Professor palestrante na ESPM - Diretoria Pós-Graduação e MBA - Curso de Gestão de Negócios Imobiliários.
  • Membro convidado do GT Acessibilidade do CAU/SP - Palestrante do grupo de trabalho.
  • Titular da Rogério Romeiro Arquitetura para prestação de serviços técnicos especializados de arquitetura e urbanismo e consultoria das condições de acessibilidade em empreendimentos imobiliários.

Certificado

Serão fornecidos certificados aos alunos que tiverem frequência mínima de 75%.

Referências Bibliográficas

ABNT - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS

www.pessoacomdeficiencia.gov.br

  • NBR 9050 - 2015

Acessibilidade a Edificações Mobiliário, Espaços e Equipamentos Urbanos.

  • NBR 16537 - 2016

Acessibilidade - Sinalização tátil no piso - Diretrizes para elaboração de projetos e instalação.

  • NBR ISO 9386-1-2013

Plataformas de elevação motorizadas para pessoas com mobilidade reduzida - Requisitos para segurança, dimensões e operação funcional. Parte 1: Plataformas de elevação vertical.

  • NBR ISSO 9386-2 -2012

Plataformas de elevação motorizadas para pessoas com mobilidade reduzida — Requisitos para segurança, dimensões e operação funcional - Parte 2: Elevadores de escadaria para usuários sentados, em pé e em cadeira de rodas, deslocando-se em um plano inclinado.

  • NBR 313 - 2007

Elevadores de passageiros - Requisitos de segurança para construção e instalação - Requisitos particulares para a acessibilidade das pessoas, incluindo pessoas com deficiência.

LEGISLAÇÃO FEDERAL

  • Decreto Federal 5.296, de 2 de dezembro de 2004.

Regulamenta as Leis 10048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e 10098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências.

  • Lei Federal 13.146, de 06 de julho de 2015.

Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência - (Estatuto da Pessoa com Deficiência) destinada a assegurar e a promover, em condições de igualdade, o exercício dos direitos e das liberdades fundamentais por pessoa com deficiência, visando à sua inclusão social e cidadania.

BIBLIOGRAFIA GERAL

  • CAMBIAGHI, Silvana. Desenho Universal: Métodos e Técnicas para Arquitetos e Urbanistas. São Paulo Editora SENAC, 2007. 272p.
  • GOLD, Philip Anthony. Nota técnica: Melhorando as condições de caminhada em calçadas. Perdizes, 2003.
  • IPHAN. Caderno de Documentos n. 3 - Cartas Patrimoniais, IPHAN, Brasília, 1995.
  • MACE, Ron. G. Hardie, PLAICE, J. Accessible environments toward universal design.  In: PREISER, Wolfgang. Design interventions: toward a more humane architecture.  New YorK: Van Nostrand Reinhold, 1991.
  • PREISER, Wolfgang F. E.; OSTROFF, Elaine (ed.). Universal design handbook.   New York: Mc Graw Hill, 2001.
  • CDHU - Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano. DESENHO UNIVERSAL HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL.

    http://www.mpsp.mp.br/portal/page/portal/Cartilhas/manual-desenho-universal.pdf


Carga horária: 24 horas

Informações Importantes:

1)  Os pagamentos parcelados só serão aceitos desde que a última parcela seja quitada até o penúltimo dia do curso.
2)  Em casos de cancelamento ou adiamento do curso:

O curso poderá ser cancelado ou adiado por falta de quórum, com até 24 horas de antecedência da data prevista para seu início.

  • Na hipótese de  cancelamento , serão devolvidos 100% do valor pago, por meio de depósito em conta bancária indicada pelo PARTICIPANTE, correspondente a PESSOA FÍSICA ou PESSOA JURÍDICA apontada na ficha de inscrição como responsável pelo pagamento, em até 20 (vinte) dias úteis após indicação dos dados bancários.
  • Na hipótese de  adiamento , serão devolvidos,  MEDIANTE REQUERIMENTO  do PARTICIPANTE endereçado ao e-mail  universidade@secovi.com.br , 100% do valor pago, também por meio de depósito em conta bancária indicada por ele, em até 20 (vinte) dias úteis após indicação dos dados bancários.

O reembolso em ambos os casos será feito única e exclusivamente em nome de quem efetuou o pagamento.

3)   Inclui material didático, coffee-breaks e certificado da Universidade Secovi.
4)  A Universidade reserva-se o direito de alterar as datas, horários ou mesmo cancelar programas, dependendo do número de interessados.

 

Realização

 

Inscrições e Informações

Telefones:  (11) 5591-1306 ou  universidade@secovi.com.br

Local: Sede do Secovi-SP: Rua Dr. Bacelar, 1.043 - Vila Clementino - São Paulo - SP - 04026-002

 Estacionamento: Rua Luís Góis, 2.100

Outras informações:  O Secovi-SP reserva-se o direito de alterar a data, os horários ou mesmo cancelar o curso/evento, dependendo do número de interessados.

Meu Secovi

Desde maio/ 2001, a Universidade Secovi proporcionou:

  • 825 turmas
  • 23.760 horas  
  • 23.587 alunos

Enquete

Como você fica sabendo dos cursos da Universidade Secovi-SP?

 
 
 
 
 
 
 

  • Ampliar
  • Biblioteca Secovi
  • Condomínios Secovi
  • GeoSecovi
  • Milenium
  • Posto de Serviços
  • PQE Secovi
  • Rede Imobiliária Secovi
  • Portal Secovi